Talvez, você se considere um grande leitor, mas se lhe for perguntado se você já leu algum dos livros clássicos da literatura mundial, como Dom Quixote, o que você responde? Não basta ser um leitor voraz, mas também é importante apreciar os clássicos da literatura, independentemente do gênero.

Os leitores mais jovens são os que mais possuem preconceitos contra os livros clássicos, mais por uma falta de conhecimento do que realmente por falta de vontade de ler. Como se já não fosse o bastante, a obrigatoriedade da leitura de livros clássicos nas escolas e universidades gera em muitos adolescentes uma certa rejeição contra os clássicos, ou seja, exatamente o contrário do que o sistema educativo deseja.

O mais importante

  • Tradicionalmente, muitos consideram livros clássicos apenas aqueles de autores gregos e romanos. Hoje em dia, essa classificação se ampliou até títulos publicados no século XX. Apesar de suas importâncias para a cultura ocidental, são os estilos menos lidos devido os preconceitos que alguns leitores possuem, principalmente os mais jovens.
  • Não existe um consenso sobre a definição de clássico, embora os estudiosos geralmente estejam de acordo com a transcendência e intemporalidade dos temas abordados por essas obras. Geralmente são histórias fundamentais para o desenvolvimento intelectual, por isso, muitas estão presentes nas listas de livros para se ler antes de morrer.
  • Apesar de sua importância, nem sempre é fácil encarar a leitura de certos livros clássicos. Portanto, é recomendável seguir certas dicas antes de embarcar na leitura, como pesquisar informações na internet, receber recomendações, ler clássicos dos gêneros favoritos, escolher livros similares aqueles que já foram lidos e que gostou ou até mesmo se inserir em um clube de leitura.

Ranking: Os melhores livros clássicos do mercado

Apesar de alguns leitores ficarem com o pé atrás, a narrativa clássica segue ocupando um lugar de destaque nas listas dos livros mais vendidos. De vez em quando, um título escrito no século XIX ou XX volta a ficar entre os mais vendidos, às vezes, simplesmente porque surgiu um filme baseado em sua história.

A seguir, será apresentada uma lista com os clássicos que seguem figurando entre os mais vendidos.

1º – A Metamorfose de Franz Kafka

Nada melhor do que começar essa lista com aquele que é um dos autores que foram capazes de revolucionar a literatura no último século. Kafka escreveu Metamorfose em 1912 e só foi publicado em 1915, causando pouco impacto em um primeiro momento, até ser descoberto anos depois, juntamente com sua obra completa, e virar uma das referências da literatura moderna mundial.

Dono de uma narrativa densa e um enredo cheio de estranhamentos, o escritor que morreu ainda jovem faz uma complexa análise sobre as relações humanas e transformações sociais. Certamente um livro para refletir sobre a vida.

2º – Dom Quixote de Miguel de Cervantes

Dom Quixote é essencialmente um livro clássico: escrito em 1605, permanece atual até hoje, é capaz de continuar emocionando e gerando reflexões de vida (mesmo que a forma de viver tenha mudado tanto ao longo desses muitos séculos).

Além disso, Cervantes continua sendo uma forte referência de literatura para muitos escritores modernos, o que mostra toda sua capacidade fora do comum de criar história. A história de amizade entre Dom Quixote e seu fiel escudeiro Sancho Pança continua emocionando milhares de leitores por ano.

3º – Viagem ao Centro da Terra de Julio Verne

Escolher um clássico de Julio Verne é extremamente difícil, pois, esse escritor francês do século XIX foi capaz de gerar alguns livros clássicos da história da literatura mundial. Autor de Volta ao Mundo em 80 dias, A Ilha Misteriosa e muitos outros, talvez, Viagem ao Centro da Terra seja ainda mais impactante e com um enredo incrivelmente criativo.

Esse livro conta a história de Otto Lidenbrock que depois de encontrar um manuscrito pertencente a um cientista islandês, parte em busca de atingir o centro da Terra, levando junto seu sobrinho Axel e Hans, o bravo guia, além de muitos jovens e adultos leitores ao redor do mundo.

4º – Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis

Machado de Assis é sem dúvidas um dos maiores da literatura brasileira e também de língua portuguesa, no geral. Autor de grandes obras, ele exerce toda sua criatividade e experimentação literária em Memórias Póstumas de Brás Cubas, romance onde o próprio personagem resolve escrever sua biografia depois que já morreu.

Cheio de humor e situações inusitadas, Machado de Assis utiliza várias artimanhas da obra para metaforizar e criticar a burguesia dominante de sua época. O livro é, desde o século XIX, uma obra obrigatória para se ler nas instituições nacionais.

5º – Livros Clássicos e Contos de Shakespeare

Se for perguntado tanto para não leitores quanto pra leitores apaixonados sobre um autor clássico que aparece primeiro na mente quando se pensa em literatura, com certeza muitos responderão William Shakespeare. Existem muitos escritores clássicos, mas Shakespeare talvez seja o nome mais relevante entre todos.

Autor de inúmeros romances, ele possui praticamente todas suas histórias adaptadas (ele escrevia direcionado para esse fim também) ao teatro, cinema, música e outras linguagens. Afinal, quem nunca ouviu falar de Romeu e Julieta, Macbeth, Hamlet, Otelo e mais? Essa edição é uma ótima introdução para a obra do escritor porque compila vários de seus contos em uma só publicação.

Guia de Compras: O que você deve saber sobre os livros clássicos

De acordo com o escritor Ítalo Calvino (1923-1985), “Um clássico é um livro que nunca acaba de contar o que tem para contar”. Talvez essa seja a melhor definição desse tipo de obra, classificação, embora sujeita a poucas boas avaliações.

Existem clássicos contemporâneos? O que deve acontecer para que um livro se converta em clássico? Esse artigo tentará responder essas e outras perguntas.

Imagem de homem lendo livro sentado.

Um dos livros clássicos por excelência é Dom Quixote de Miguel de Cervantes. (Fonte: Goodluz: 47872756 / 123rf.com)

O que realmente caracteriza um clássico da literatura?

Em primeiro lugar, os livros clássicos geralmente deixam uma marca profunda no leitor, sendo um jovem ou mais experiente. São obras que giram em torno de conceitos amplamente conhecidos, o que causa uma imediata conexão com o leitor.

Além disso, o cenário não é o mais importante para elas, ou seja, mesmo mudando o tempo e o lugar do relato, a história principal permanece inalterada e sem ser invadida pelo meio onde está sendo realizada.

A novela clássica se centra principalmente no ser humano, seus sentimentos, interesses e preocupações mais básicas. Por isso, é possível se conectar com essas histórias escritas desde séculos antes de cristo, como as obras de Cícero, Julio César ou as obras do movimento do Renascimento. Resumindo: são livros que enriquecem o espírito do leitor seja qual for sua época.

Óculos sobre livro aberto.

Muitos livros clássicos já foram adaptados a tela grande. (Fonte: DariuszSankowski / Pixabay)

Autores como Azorín pensavam que os clássicos deviam se encaixar com a sensibilidade dos leitores do momento. Já para Calvino, os clássicos são obras que, quanto mais se ler, mais se descobre novos significados.

Outros escritores, como o poeta Pedro Salinas, definiram os livros clássicos como aqueles que foram escolhidos por um tribunal formado por gerações de leitores.

Em resumo, uma obra clássica é aquela que transcende a época em que foi escrita. Igualmente importante é que sua mensagem seja capaz de alcançar de igual forma a leitores de qualquer país e período histórico.

Além disso, são histórias que devem refletir fielmente a essência de um determinado tipo de pessoa, grupo ou uma sociedade inteira.

Quais os livros clássicos para se ler antes de morrer?

Existe uma série de livros clássicos da literatura que são considerados imprescindíveis para a leitura. Algumas se tornaram matérias de estudos para alunos de colégios, institutos e universidades, como Dom Quixote e Romeu e Julieta, de Shakespeare. Outros, ao contrário, são ainda um pouco mais desconhecidos. A seguir serão listados alguns desses para a sua possível descoberta.

  • Se você se considera um apaixonado pelos livros, Fahrenheit 451, de Ray Bradbury, é certamente uma leitura obrigatória.
  • Imprescindível também é Lolita, de Vladimir Nabokob, uma obra inteligente e transgressora que com certeza irá lhe impactar.
  • Do autor Julio Verne são recomendadas quase todas suas obras, mas principalmente sua obra Viagem ao Centro da Terra.
  • Edgar Allan Poe é outro autor de leitura obrigatória, principalmente seu livro Histórias Extraordinárias, obra mais relevante da literatura gótica.
  • Dois livros clássicos brasileiros essenciais são Sagarana de João Guimarães Rosa e Iracema de José de Alencar, uma das melhores obras do século XX e XIX respectivamente.
  • Mais um clássico europeu e mundial é O Nome da Rosa, do italiano Umberto Eco, considerado um dos 100 melhores livros de mistério da história.
Henry David ThoreauEscritor, poeta e filósofo dos Estados Unidos

“Leia os bons livros primeiro, pois, provavelmente nunca conseguirá ler todos.”

Quais são os principais livros clássicos para adolescentes?

Um dos principais ganhos que os livros clássicos oferecem aos adolescentes é a capacidade de descrever de forma correta emoções e pensamentos, fatores chave nessas idades. A novela O Apanhador no Campo de Centeio, do escritor dos Estados Unidos, J. D. Salinger, protagonizada por um rapaz de 17 anos, aborda os temas da descoberta da sexualidade e da angústia da adolescência.

Os Três Mosqueteiros, de Alexandre Dumas, obra chave do gênero da aventura, é protagonizada por um jovem de 18 anos. Nela, é retratada com perfeição a transição da juventude para a idade adulta, e são explorados temas muito importantes como a lealdade, o dever e a amizade.

As consequências causadas por obsessões é o tema central de um outro clássico, Moby Dick, de Herman Melville.

Homem em parque lendo livro.

Existem livros clássicos bem curtos e que podem ser lidos em apenas uma tarde. (Fonte: Finwal81: 45110703 / 123rf.com)

Publicado em 1930, O Quinze, de Rachel de Queiroz, a primeira mulher a ocupar uma cadeira na Academia Brasileira de Letras, é leitura obrigatória em várias escolas brasileiras. Nele são retratadas as vidas de retirantes cearenses que fogem do sertão para a capital Fortaleza em busca de uma vida melhor. Uma obra cheia de dramas e situações limites.

Já o escritor americano Mark Twain e sua obra As Aventuras de Tom Sawyer aborda o valor da amizade como objeto central do enredo.

Existem livros clássicos escritos para o público infantil?

Existem clássicos da literatura recomendados especialmente para as crianças, como a ótima novela Matilda, de Roald Dahl, onde uma garota que ama ler é a personagem principal.

Outro ótimo clássico mundial é o Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry, uma obra muito pequena, mas repleta de ensinamentos para os mais novos.

Na literatura brasileira, O Sítio do Picapau Amarelo, de Monteiro Lobato e as histórias do Menino Maluquinho, de Ziraldo, são dois ótimos clássicos voltados para o público infantil.

Existem alguns livros clássicos que, por causa de sua extensão ou complexidade, não são adequados para os pequenos leitores. Para atingir esse público, muitas vezes são feitas adaptações, geralmente ilustradas, como a realizada da Odisseia de Homero.

Quantos livros clássicos já foram retratados pelo cinema?

A lista de adaptações cinematográficas realizadas a partir de livros clássicos resultaria em centenas de artigos como esse. Obviamente, nem todos os filmes conseguiram ser fiéis aos livros originais. Um que conseguiu essa proeza foi Os Santos Inocentes, da já falecida realizadora espanhola Pilar Miró, baseada no livro de mesmo nome de Miguel Delibes.

A mais recente adaptação musical do clássico de Victor Hugo, Os Miseráveis, protagonizado por Hugh Jackman em 2012, é outro excelente exemplo de um clássico bem adaptado.

Mais uma grande adaptação de um clássico para cinema é Fahrenheit 451, do realizador francês François Truffaut, filme responsável por eternizar em vídeo a imortal novela do escritor dos Estados Unidos, Ray Bradbury.

O autor que mais sofreu adaptações na história é William Shakespeare, com filmes que retratam quase toda sua obra escrita. De Hamlet, por exemplo, já existem mais de 50 versões de filmes diferentes.

Sir Francis Bacon Filósofo, político, advogado e escritor inglês

“A leitura torna a pessoa mais completa; o diálogo se torna mais ágil e a escrita mais precisa.”

Livros clássicos, gregos ou romanos?

De acordo com alguns estudiosos, as únicas obras que podem ser chamadas de clássicas são as escritas por autores gregos e latinos. Portanto, se assim for, se trata de uma definição que somente engloba aqueles escritos de séculos anteriores a queda do império romano. Homero, com seus poemas épicos da Ilíada e Odisseia, seria o primeiro grande autor grego da história.

Do grego Sófocles (495 – 405 a. C.), só se encontram conservadas e completas sete tragédias, destacando Édipo Rei e Antígona. O poeta romano Publio Virgilio (70 – 19 a. C.), presenteou o mundo com Eneida, considerado um dos poemas mais bonitos e perfeitos da história.

De Plutaco, vale destacar Vidas Paralelas, obra biográfica que comparava as vidas dos gregos e romanos mais relevantes.

Existem livros clássicos pequenos?

Nem todos os livros clássicos da literatura são grandes em extensão; na verdade, existem livros bem curtos que podem ser lidos em apenas uma tarde. Um bom exemplo disso é Frankenstein, de Mary Shelley, uma obra que, dependendo da edição, gira em torno de 160 páginas.

O Estrangeiro, de Albert Camus, título primordial do existencialismo, também possui por volta desse mesmo montante de páginas.

Responsável por inspirar um filme também clássico, Apocalipse Now (1979), O Coração das Trevas, de Joseph Conrad, é um romance curto de apenas 130 páginas baseado nas próprias experiências do autor no Congo.

O Sonho Eterno, de Raymond Chandler, é considerada uma das melhores obras de romance policial da história e possui apenas 140 páginas.

Livros sobre mesa e xícara de chá.

Se você gosta do gênero Terror, existem ótimas obras como, por exemplo, Eu sou a Lenda, de Richard Matheson. (Fonte: Yulia Grogoryeva: 25528347 / 123rf.com)

O Estranho Caso de Dr. Jekyll e Mr. Hyde, de Robert Louis Stevenson, é um dos clássicos mais curtos e possui cerca de apenas 70 páginas. Um ainda mais breve é A Metamorfose, de Franz Kakfa, com apenas 55 páginas.

Outras grandes obras curtas que valem a pena a leitura são: Ninguém Escreve ao Coronel, de Gabriel García Márquez, e A Outra Volta do Parafuso, de Henry James.

Quais são alguns dos livros clássicos do gênero terror?

No panteão dos autores clássicos da literatura de horror se destaca H. P. Lovecraft. Expoente máximo do chamado terror espacial, sua obra possui inúmeros contos e vários romances curtos, todos considerados verdadeiras obras-primas do horror.

Outro clássico do terror, já comentado anteriormente, é Eu Sou a Lenda, do escritor dos Estados Unidos, Richard Matheson, adaptado para o cinema em três oportunidades.

Drácula, do irlandês Bram Stoker, é mais uma obra de terror que ultrapassou as barreiras do gênero para marcar território perante os clássicos da literatura mundial. Sua forma narrativa (está escrito em estilo epistolar), o extraordinário carisma de seu protagonista e os temas abordados, colocam essa obra como um grande clássico da literatura mundial.

William Somerset MaughamEscritor britânico

“A leitura não dá ao homem sabedoria; fornece a ele conhecimentos.”

Para fechar essa seção de recomendações com chave de ouro, será indicado o livro de Arthur Machen, O Povo Branco. Muito interessado no ocultismo, esse escritor e jornalista do País de Gales foi responsável por influenciar grandemente vários autores que vieram depois de sua geração, por exemplo, como o já citado Lovecraft. Nesse livro são compilados alguns dos melhores trabalhos de Machen, considerado um autor fundamental para a língua inglesa.

Critérios de Compra

Escolher livros clássicos não é uma tarefa fácil, pois, a opção dependerá em grande parte dos gostos e interesses particulares, dentre outros fatores. Além disso, também é preciso superar os preconceitos existentes perante essas obras, normalmente culpa das leituras obrigatórias das escolas e instituições. A seguir será apresentado um ótimo guia de compras para livros clássicos.

  • Comece por livros clássicos de seus gêneros favoritos
  • Se você gostou do filme ou da série, o livro também irá te conquistar
  • Escolha livros parecidos
  • Procure por opiniões e resenhas
  • Entre para um clube de leitura

Comece por livros clássicos de seus gêneros favoritos

Seria um erro lhe aconselhar a começar a ler os clássicos a partir das obras de Homero ou Flaubert, a não ser que sejam adaptações. Comece com livros clássicos de gêneros que sejam capazes de fazer você se apaixonar, como os de aventuras ou romances.

Existem inúmeros clássicos de cada um dos gêneros, portanto, você não terá problemas para encontrar o tipo de livro que mais se ajusta às seus gostos.

Imagem lendo perto de janela.

É recomendado que você escolha o livro que mais gostou ou, por algum motivo, chamou mais sua atenção. (Fonte: Kantver: 54433015 / 123rf.com)

Se você gostou do filme ou da série, o livro também irá te conquistar

Os livros clássicos se tornaram fonte de inspiração para inúmeros filmes e séries. Pesquise mais sobre as obras que foram usadas como bases pelos roteiristas e certamente ficará ainda mais surpreso.

Salvo exceções, os livros clássicos que foram adaptados a outros meios, geralmente não decepcionam aos novos leitores que surgiram a partir do sucesso audiovisual.

Escolha livros parecidos

Se você já leu várias obras clássicas, mas não sabe qual escolher. Por que não tenta dar chance para obras parecidas? Se você já gostou de ler um determinado tema ou autor, procure outras obras similares.

Normalmente, os escritores que pertencem a um determinado movimento literário compartilham temáticas e estilos, portanto, é uma ótima forma de ampliar seus gostos literários.

Procure por opiniões e resenhas

Hoje em dia, a partir da quantidade de informação que se tem ao alcance, é difícil entender que alguém ainda possa comprar um livro sem ter um mínimo de referência sobre ele.

As páginas literárias, os comentários de outros leitores em fóruns e livrarias online, assim como recomendações de familiares e amigos, são todas formas muito úteis de saber de antemão se um clássico pode ser bom para você ou não.

Entre para um clube de leitura

Ao contrário do que possa pensar, os clubes de leitura não são uma prática do passado, mas sim situações ótimas para que consiga expandir de forma organizada seus gostos literários.

Entre para um clube e conheça outras pessoas que também compartilham de seu gosto pela leitura, assim, certamente você descobrirá livros clássicos que nunca planejou ler.

Resumo

Esse artigo tentou derrubar todo e qualquer tipo de preconceito que ainda restava em você sobre os livros clássicos. Por isso mesmo, muitas pessoas que se consideram ótimos leitores nunca abriram o Dom Quixote para ler na vida. Embora o hábito da leitura seja sempre algo positivo, ele também deve ser planejado e ordenado, algo que forneça a oportunidade de conhecimento dos clássicos, mesmo que seja de forma básica.

Através de algumas recomendações, esse texto também levantou uma série de questões sobre os livros clássicos, como suas características, aqueles que precisa ler ao menos uma vez na vida ou aqueles que foram adaptados a outros meios artísticos, como o cinema. Por último, o melhor conselho para que você consiga entrar em um ritmo de leitura apaixonante, é escolher algo básico, mas também, às vezes, algo mais complexo e denso.

Se você deseja acrescentar e contribuir com mais alguma coisa para esse artigo, como algum livro que não foi citado, comente conosco e também se gostou do texto, compartilhe o conteúdo em suas redes sociais para que seus amigos e familiares também possam ter a oportunidade de ler os melhores livros clássicos da história.

(Fonte da imagem destacada: Donatas1205: 23335515 / 123rf.com)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
47 Voto(s), Média: 5,00 de 5
Loading...